Área Privada

Novo Sismo na Indonésia

Jueves 31 de Marzo de 2005 14:36
Três meses após o devastador maremoto que afetou toda a região do sudoeste asiático, um novo sismo atingiu a região de Sumatra na Indonésia. A única organização portuguesa que está a prestar assistência humanitária nesta região é a Oikos – Cooperação e Desenvolvimento.

Esta organização continuará a responder às necessidades prementes das populações locais, particularmente nos domínios da água e saneamento e dos cuidados primários de saúde. Para João Monteiro, coordenador da Oikos em Banda Aceh, «Este novo sismo vem recordar que as necessidades de ajuda humanitária na Ilha de Sumatra continuam a ser uma tarefa urgente e de grande magnitude».

 

Muitas instituições portuguesas, governamentais e não-governamentais, mobilizaram a sociedade civil portuguesa, durante os meses de Dezembro e Janeiro, recolhendo somas consideráveis de fundos para ajuda às populações locais, mas a solidariedade não pode ter memória curta.

Passados 3 meses, a Oikos é a única organização portuguesa com uma presença em Banda Aceh, na Ilha de Sumatra, a região mais afetada pelo Tsunami de 26 de Dezembro. A capacidade da Oikos continuar a responder às necessidades urgentes depende da generosidade da sociedade civil e dos apoios do Estado Português. Neste sentido, João Fernandes, Diretor Executivo da Oikos, afirma que «É tempo das instituições que recolheram fundos em Portugal para as vítimas do Sudoeste asiático – e não estejam a atuar no terreno – se disponibilizarem a financiar os projetos das organizações que, como a Oikos, prosseguem o trabalho humanitário junto das populações».

 

foto1 foto2


Fundos Recolhidos pela Oikos até 29 de Fevereiro de 2005

- Fundos depositados por particulares e empresas nas contas de solidariedade da Oikos: 43.092€ (Quarenta e três mil e noventa e dois euros).

- Fundos recolhidos na campanha organizada em parceria com o grupo Auchan, nos hipermercados Jumbo e Pão de Açúcar, em Março: aproximadamente 30.000€ (Saldo ainda em apuramento).

Em Janeiro a Oikos lançou um apelo no qual solicitava 150 mil Euros para a missão de arranque e 1 milhão de Euros para um ano de atividade. O balanço da angariação de fundos fica até agora aquém das necessidades.

 

Compromissos assumidos e atividades em curso:

O Departamento de Obras Públicas de Banda Aceh, solicitou que a Oikos privilegiasse a intervenção junto de campos de deslocados (campos de transição que poderão albergar as famílias sem alojamento durante os próximos 2 anos).

 

O compromisso assumido abrange já 8 campos, a saber:

 

Lambaro Agang - 650 pessoas

Kandang - 350 pessoas

Kuta Baru, Masjid Lambrabo - 600 pessoas

Lambaro-Samahani - 600 pessoas

Desa Lam Ara Cut - 300 pessoas

Dasa Sebre Kemudeh - 300 pessoas

Desa Lamteh Dayah - 720 pessoas

Total: 3.520 pessoas

 

Ação da Oikos é ao nível da água e saneamento:


- Instalação de tanques de água com capacidade para 6m3

- Perfuração de furos de água

- Formação de agentes comunitário

- Formação em higiene

- Construção de latrinas e fossas sépticas

- Distribuição de kits de higiene

- Distribuição de non food items (kits de cozinha, baldes, vassouras, jerry cans)

- Projeto de Cuidados Primários de saúde

 

A Oikos está a preparar uma equipa de saúde (1 médico e 2 enfermeiros) para dar continuidade ao trabalho iniciado pela Missão Oficial Portuguesa em Banda Aceh, que irá partir nos primeiros dias de Abril.

Esta equipe irá coordenar um Projeto de Cuidados Primários de Saúde em Ulee Kareng, Aceh Besar, que beneficiará uma população de 10.000 pessoas. Orçado em 350.000 Euros (Trezentos e Cinquenta Mil Euros) este projeto está a ser negociado com o Ministério da Saúde português e prevê, para além dos cuidados primários de saúde, a reabilitação de algumas infra-estruturas de saúde, a criação de uma pequena maternidade e acções de saúde escolar.

 

Contas de Solidariedade


Os donativos para apoio ao trabalho da Oikos podem ser depositados nas seguintes contas:

 - Caixa Geral de Depósitos

NIB: 0035 0355 00030000130 32

 

 - Millenium BCP

NIB: 0033 0000 21212121215 05

 

A Oikos agradece a todos os cidadãos, empresas e instituições públicas que continuam a permitir que esta organização humanitária portuguesa esteja presente na Ásia, América Latina e África.

Muito Obrigado!

 

Factos sobre o Sismo de 28 de Fevereiro de 2005

Na noite de 28 de Março 2005, às 23h08 (Hora Local), ocorreu um forte terramoto de magnitude 8,7 na costa Oeste da Ilha de Sumatra na Indonésia (2.065°N, 97.010°E), seguido de cerca de 15 réplicas de magnitudes entre 6.7 a 4.9.

 

Os relatórios iniciais indicam que as ilhas de Nias, Simeulue e Banyak foram as mais afetadas pelas replicas.

 

Ilha de Nias: com uma população de cerca de 444.000 habitantes, está situada a Norte da província de Sumatra e a Sul de Simeulue. Há números não confirmados de 200 mortos, 500 feridos graves e 2000 desmobilizados, assim como estragos de grande dimensão. O Ministérios das Obras Públicas relata que perto de 85% das infra-estruturas da capital Gumung Sitoli, foram afetadas enquanto que os Media locais relatam que centenas de casas caíram. Apenas um terço da energia eléctrica está em funcionamento. O aeroporto também foi afectado, mas ainda estão disponíveis 1.200 metros de pista. Há cerca de 1.780 pessoas registadas como desmobilizados e uma estimativa de 122 pessoas mortas como resultado do tsunami de 26 de Dezembro 2004.

 

Ilha de Simeulue: a maior ilha do Sudoeste da costa da província de Aceh, com uma população estimada 77.751 habitantes. A agência Internacional das NU avançou com uma missão de levantamento em Simeulue que chegou hoje à ilha às 12h45 e que relatou que o terramoto matou 3 pessoas e provocou 40 feridos graves. Entre 25-30 pessoas foram hospitalizadas. Os cuidados médicos estão disponíveis. Apesar de haver estragos materiais, a rede de estradas está ainda em boas condições mas as pontes foram afetadas. O aeroporto está intacto e tem capacidade para receber dois aviões Twin Otter. Como resultado do tsunami de 26 de Dezembro 2004, cerca de 18.000 pessoas foram desmobilizadas e 10 morreram nesta ilha.

 

Ilhas de Banyak: situadas entre as ilhas de Nias e Simeulue com uma população estimada em 5.000 habitantes.

 

Costa Oeste da ilha de Sumatra: sofreu alguns estragos, sobretudo Singkil na província de Aceh.

 

É necessário fazer o levantamento dos estragos, assim como nos distritos de Aceh Barat e Nagan Raya que apesar disso, relatam situações normais.

Ver el proyecto:

  

Dónde encontrar a Oikos

Trabajamos con las comunidades de los países y regiones, la promoción de la salud pública, alimentos, agua, saneamiento y educación.

Dónde estamos...
Dónde hemos estado...
 

Síguenos

 

Acciones y Eventos

Octubre 2019
D L M X J V S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2