Área Reservada

Projectos Acção Humanitária

Este projecto de Acção Humanitária tinha como objectivo reabilitar as casas destruídas pelos furacões Gustav e Ike e, ao mesmo tempo, minimizar os riscos perante futuras ocorrências similares.

As acções desenvolvidas procuraram providenciar assistência multi-sectorial de recuperação e socorro de emergência para as vítimas do furacão com vista ao restabelecimento rápido das condições básicas de vida. Foram realibilitadas 650 estruturas de habitação de acordo com os padrões de emergência e, ao mesmo tempo, foram reforçadas as capacidades locais de gestão de risco nos municípios de Gibara e Rafael Freyre.

 

Devido às fortes chuvas que se verificaram nos meses de Janeiro e Fevereiro de 2006, o rio Desaguadero galgou as margens e inundou parcialmente o município de Papel Pampa.

A 9 de Março de 2008, o ciclone "Jokwe", de categoria 3, causou o primeiro deslizamento de terras a Sul de Mossuril, devastando a região, o que inclui a Ilha de Moçambique.

A Oikos foi a única Organização Portuguesa presente em Banda Aceh, na Ilha de Sumatra, Indonésia, após o Tsunami. Oficialmente registada nas OCHA (Organismo de Coordenação da Ajuda Humanitária – Nações Unidas) participou nos esforços de aprovisionamento de água e saneamento às vítimas do Tsunami. As principais actividades no sector de água e saneamento foram:

 

        Instalação de tanques de água com capacidade para 6m3
        Perfuração de furos de água
        Formação de agentes comunitários
        Formação em higiene
        Construção de latrinas e fossas sépticas
        Distribuição de kits de higiene
        Distribuição de non food items (kits de cozinha, baldes, vassouras, jerry cans)

 

Data de Início: Jan.2005

Data de Fim: Jun.2005

A região de Banda de Aceh, na costa sudoeste da ilha de Sumatra, foi a região mais afectada pelo tsumani a 26 de Dezembro de 2004, onde morreram mais de 90.000 pessoas e 2 milhões fi caram afectadas tanto pela quebra dos serviços sociais básicos (água e saneamento, saúde, educação), como pela destruição dos meios de subsistência (agricultura, pesca e indústria), criando uma situação de insegurança alimentar e aumentando a dependência destas populações face à ajuda externa. A Oikos ficou responsável por fornecer água potável e saneamento básico em 11 destes campos, pela prestação de cuidados de saúde primários e apoio na gestão de vários centros de saúde e por uma clínica móvel. Para isto, foram capacitados enfermeiros e promotores de saúde comunitários, através de acções de formação específi cas e on-job, assim como na gestão integrada de 2 postos de saúde.

 

Beneficiários: 17.142 pessoas (5.714 famílias)

Data de início: Mai.2005

Data de fim: Mar.2006

A primeira intervenção data de 1999, ano em que a organização estabeleceu uma representação em Timor Leste, em resposta à crise humanitária pós-referendo de independência. Entre 1999 e 2002 a Oikos actuou naquele país com um programa de acção humanitária, no domínio da reactivação da produção agrícola e na organização dos serviços de saúde dos distritos de Aileu e Manufahi.

Data de Início: 1999

Data de fim: 2002

Este projecto de Acção Humanitária teve como objectivo melhorar as condições de vida da população afectada pelos furacões Gustav e Ike, das Províncias de Pinal del Río e Holguin. Procurou-se restaurar o acesso a condições de habitação básica, acesso a estruturas de saúde e reactivação da produção agrícola.

Identificar e testar intervenções inovadoras de pequena escala para protecção contra ciclones através de uma abordagem participativa e de capacitação local.

Diminuir o impacto de desastres naturais através do melhoramento da segurança alimentar com a produção de alimentos diversas vezes ao ano e a protecção de reservas.

  

Siga-nos

 

Participe em Ações e Eventos

Janeiro 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6