Área Reservada

Projectos Vida Sustentável

Este programa é uma continuidade do projecto de segurança alimentar (PROSAM), iniciado em 2001. O projecto apresenta acções que visas essencialmente contribuir para o reforço da capacidade produtiva e institucional das organizações locais (instituições parceiras locais e comunidades beneficiárias), com objectivo de criar mecanismos para a consolidação da sua auto-suficiência alimentar, maior participação nos processos de tomada de decisões em relação aos problemas que mais os afectam, e um maior conhecimento sobre as problemáticas da VIH-SIDA, acesso à terra, Cidadania, etc. Para isto, pretende-se fortalecer a capacidade institucional das organizações comunitárias de base para que: tornem-se actores de desenvolvimento local e da construção do poder local e democrático; aumentem os seus níveis de produção e comercialização; aumentem as capacidades com vista a melhor identificação de soluções conjuntas; aumentem os conhecimentos e práticas e atitudes sobre as abordagens de VIH-SIDA, Género, Direitos Humanos e Democracia.

 

Beneficiários: 18.501 pessoas (4.047 família)

Data de Início: 7/1/05

Data de Fim: Dec-05

Este programa beneficiou 825 pessoas, correspondendo a 130 famílias, em S. Martín de Porres, Província de Lima, população esta que se encontrava em situação de vulnerabilidade e impactada por uma série de carências e limitações as quais pediam solução imediata. contribuindo para o progresso sócio-económico e para a erradicação da pobreza. Assim, as acções desenvolvidas procuraram promover o desenvolvimento comunitário e fortalecimento de capacidades, como também o saneamento básico e a melhoria das condições sanitário-ambientais.

 

Beneficiários: 825 pessoas

Data de Início: Fev.2005

Data de Fim: Jun.2008

Esta mini-acção foi o primeiro módulo de um projecto mais vasto (“acção contra a fome, pela geração de rendas”) e visou desenvolver um programa alicerçado na cultura local e apontando para alternativas alimentares, no sentido de melhorar a composição proteica das refeições, permitindo superar a subnutrição na comunidade onde se concretizou, o Centro Comunitário da Vila Cascatinha, situada no parque proletário da Penha. Aí foi construída e equipada uma cozinha experimental que atende até 250 pessoas que têm necessidade, incluindo as 50 crianças que recebem refeições gratuitas. Duzentas refeições serão comercializadas, passando a cozinha a produzir comercialmente e a gerar renda a partir do sexto mês do projecto.

 

Beneficiários: 250 pessoas

Data de Início: Nov.1995

Data de Fim: Nov.1996

Esta escola deixou de funcionar logo apôs a independência em 1976. Por isso o edifício que compreende uma área de mais de 3.000 m2 se encontrava em estado avançado de degradação e abandonado. O esforço feito exigiu o conhecimento de técnicas adequadas para a recuperação dum edifício do séc. XIX, considerado património cultural. A equipa técnica inicial fez a formação prática dos mestres com experiência e dos operários de construção civil. Esta escola passou a ter salas de aula mais amplas, oficinas, novo refeitório e cozinha, novos sanitários, espaço para reuniões, teatro, exposições, biblioteca e anfiteatros. Fez-se uma proposta de currículo para as áreas definidas pelo Ministério de Educação, pescas, gestão e construção civil. Esta escola serve uma população significativa dos distritos próximos da Ilha de Moçambique onde vivem centenas de milhares de pessoas. Os técnicos elementares e básicos que são preparados nesta escola deverão corresponder às necessidades existentes para o desenvolvimento destas regiões próximas. Inicio da actividade da escola: Ano lectivo de 2003.

 

Data de Fim: 2002

Esta acção visa apoiar a mulher negra que é duplamente discriminada: como mulher e como negra. Assim, pretende-se apoiar a comunicação entre as mulheres nas comunidades onde residem; fortalecer grupos já existentes e a intercomunicação entre eles; promover encontros, reuniões para a formação de mulheres negras líderes das comunidades e apoiar talleres de capacitação profissional que valorizem as suas capacidades criativas e profissionais.

 

Data de Início: Out.1995

Data de Fim: Set.1996

Esta acção teve por objectivo assegurar às crianças de rua a formação elementar ou pré-profissional a fim de as orientar para um ofício. Para tal foi reabilitado fisicamente o Centro de Dia das Mães de Mavalane, e equipadas 4 salas de formação profissional com o material essencial. No centro de formação, serão ministrados cursos de cestaria, corte e costura, tapeçaria, sapataria, construção civil, etc. que permitirão às crianças adquirirem mais tarde uma profissão.

 

Data de Início: Nov.1999

Data de Fim: Nov.2000

Esta acção teve os seguintes objectivos: - Ampliação das oportunidades de trabalho nas regiões beneficiárias; - Incrementar os rendimentos das populações beneficiárias; - Impulsionar o desenvolvimento pecuário da região; - Melhorar o nível alimentar da população; - Fomentar o intercâmbio comercial entre as comunidades beneficiadas, as comunidades da selva de Ayacucho e as capitais distritais; - Promover a poupança. Para tal foram adquiridos 124 ovinos, que serão distribuídos pela população num sistema de fundo rotativo. Paralelamente, são criados e implementados 3 bancos comunitários que poderão conceder empréstimos num valor máximo de USD 85,00 por um período de 4 meses. Cada sócio deste bancos é  obrigado a realizar uma poupança mensal de 2,8% do valor do empréstimo.

 

Beneficiários: 360 pessoas

Data de Início: Nov.1999

Entre 2003 e 2004, foram realizadas diversas actividades voltadas para a reactivação da produção agrícola e segurança alimentar nas Províncias de Malanje, Huíla, Cunene, Huambo e Kwanza Sul. Este programa tinha como principais objectivos: famílias com acessos aos meios de produção; reactivação das culturas de ilho, feijão e hortícolas; camponeses e agricultores capacitados em multiplicação de sementes.

 

Beneficiários: 50.535 pessoas (10.107 famílias)

Data de Início: Set.2003

Data de Fim: Jun.2004

Em Cuba, com a reconhecida capacidade técnica, está a implementar-se um programa de agricultura, baseado em técnicas de elevada sustentabilidade económica e ambiental, correspondendo a um processo de mudança a nível nacional que poderá servir de exemplo a outras regiões. Procedeu-se assim, através deste projecto, à expansão dos meios biológicos para o controlo de pragas e doenças, incrementou-se a tracção animal nos trabalhos de cultivo e a utilização da rega por gravidade. As acções desenvolvidas visavam a promoção de meios autónomos de desenvolvimento de actividades económicas para, desta forma, promover a melhoria do nível de receitas e das condições de vida dos camponeses.

 

Beneficiários: 2.621 pessoas (589 famílias)

Data de Início: Abr.2002

Data de Fim: Set.2006

Durante a década de 1990, a Oikos trabalhou em vários países na América do Sul, através de parceiros locais. Foi já no início dos anos 2000 que se estabeleceram as primeira representações permanentes na região, em concreto no Peru (abrange o Peru e o Equador) e na Bolívia.

 

Data de Início: 1997

Data do Fim: 1998

  

Siga-nos

 

Participe em Ações e Eventos

Janeiro 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6