Área Reservada
Notícias

Versión completa en español

 

Com o objetivo de avançar na identificação e promoção de lideranças juvenis, o Projeto Junt@s formou 403 jovens em multiculturalidade e competências transversais através de oficinas, nas quais participaram 173 homens e 230 mulheres.

Versión completa en español

 

Defensores e defensoras de Direitos Humanos de diferentes gerações de jovens em El Salvador, dos anos setenta até agora, dialogaram sobre os principais desafios e oportunidades para o movimento juvenil salvadorenho, na sua luta pela defesa da democracia e dos Direitos Humanos.

O evento “Diálogo Intergeracional”, que se teve lugar dia 8 de abril em San Salvador contou com a participação de mais de 90 pessoas, homens e mulheres, independentes e organizados, de diferentes idades e espaços de atuação, que se destacaram pelo seu papel em processos de incidência para a construção democrática e a luta pela paz em El Salvador nas últimas cinco décadas.

 

Em representação da geração atual de jovens defensores participaram referências de organizações integrantes do projeto “Jovens organizados defendendo os seus direitos”, executado pela Oikos – Cooperação e Desenvolvimento, ADES Santa Marta e Plataforma Global El Salvador, com o apoio financeiro da União Europeia e do Instituto Camões.

 

O discurso de abertura esteve a cargo do Senhor Miguel Varela, Chefe da Cooperação da União Europeia em El Salvador e do Senhor Pedro Hernandez, Representante da Oikos – Cooperação e Desenvolvimento em El Salvador.

 

As organizações e as pessoas participantes promoveram uma conversa aberta entre gerações de jovens defensores a partir de um espaço crítico e propositivo. Foram retomadas as experiências e conhecimentos gerados em momentos históricos decisivos para o país, para a identificação de aprendizagens e recomendações aplicáveis ao contexto atual.

 

Com um ano de execução, este projeto dirigido aos jovens conseguiu agrupar mais de 60 organizações diversas de todo o país, integradas por cerca 2,500 jovens, que têm participado no desenvolvimento de diferentes processos de incidência, promoção e sensibilização com diferentes populações.

 

171238236 3855196734535182_2819490600527552493_n

 

BNolasco-1140

 

172055395 3855197161201806_7948516056173666060_n

 

Mais fotos

Sede, energia renovável e arcas congeladoras melhoram a qualidade de vida de comunidade de pescadores e mulheres vendedoras de peixe!

Moçambique é país do coração da Oikos. Além de tudo o que liga Moçambique a Portugal, este foi um dos primeiros países onde a Oikos estendeu a sua atividade internacional, trabalhando no combate à fome, redução da pobreza e melhoria da vida de milhões de pessoas no país há mais de 30 anos.

Desde 2009 que temos representação permanente em Cabo Delgado, Montepuez. Seria impossível nao responder à emergência e crise humanitária no Norte de Moçambique, que está perto de atingir as 800 mil pessoas. Numa primeira instância, estamos a integrar pessoas deslocadas nas comunidades onde trabalhamos na área da segurança alimentar e a coordenar com as Nações Unidas e parceiros dos clusters de ajuda humanitária para contribuir na resposta de emergência.

O mais recente ataque em Palma causou uma movimentação ainda maior de pessoas que fogem para outros distritos à procura de ajuda e sobrevivência face à crise humanitária no Norte de Moçambique que está perto de atingir as 800 mil pessoas. A Oikos está nestes distritos e está já a integrar algumas famílias deslocadas nas comunidades onde trabalha na área da segurança alimentar. 

Pág. 1 de 192

  

Siga-nos

 

Participe em Ações e Eventos

Abril 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1