Área Reservada
  • Português

#CeasefireNOW: Junte-se a nós no apelo pela proteção dos civis em Gaza e Israel

Quarta, 25 Outubro 2023 11:14

Diariamente estamos a testemunhar a morte e destruição da Faixa de Gaza e Israel. Milhares de pessoas foram mortas, feridas, deslocadas, e centenas permanecem reféns, incluindo crianças e idosos.

Em Gaza, a ONU afirmou que a água, os alimentos, combustível, e materiais médicos estão a acabar devido ao cerco e alertou para o facto das pessoas - particularmente crianças pequenas - em breve começarem a morrer por desidratação grave. Os bairros foram destruídos e transformados em escombros e os palestinos que procuram segurança, não têm para onde ir. 

 

A Oikos juntou-se a uma notável coligação de ONG palestinianas e israelitas e mais de 500 Organizações de todo o Mundo numa carta aberta pedindo um Cessar-Fogo por razões humanitárias na Faixa de Gaza e Israel.

 

A missão deste movimento internacional é mobilizar 2,2 milhões de pessoas de todo o mundo, um número simbólico do povo palestiniano que vive em Gaza, para assinarem a petição apelando a todos os líderes mundiais, ao Conselho de Segurança da ONU e aos intervenientes no terreno para agirem agora.

 

Neste sentido, pede-se que: 

  • Facilitem a entrega de assistência que salva vidas, incluindo alimentos, materiais médicos e combustível.
  • Libertem todos os reféns civis, especialmente crianças e idosos.
  • Permitam que os comboios humanitários cheguem às escolas, hospitais e instalações de saúde da ONU e se comprometam a protegê-los.
  • Revoguem as ordens do Governo de Israel para que os civis abandonem o norte de Gaza.
  • Permitam que pacientes em estado crítico sejam evacuados medicamente para um atendimento urgente.

 

Reunimos as nossas vozes e apelamos a todos os Chefes de Estado, Conselho de Segurança da ONU e atores no terreno, a priorizar a preservação da vida humana acima de tudo. O ciclo de violência contra civis inocentes tem de parar e o mundo não pode esperar mais para agir. É a nossa responsabilidade coletiva.

 

Consulte a carta aberta e assine a petição, aberta para organizações e pessoas individuais: https://chng.it/yvbVjNyF8y