Área Reservada

Fim de projeto: Aumento do rendimento de famílias rurais contribuiu para redução da pobreza em Moçambique

Segunda, 02 Julho 2012 11:30

O projeto "Produção e Comercialização de Culturas de Rendimento (de Gergelim e Feijão Bóer) entre Pequenos Produtores de Niassa" teve início no mês de dezembro de 2008 e terminou em maio de 2012. O principal objetivo deste projeto consistia em aumentar o papel de grupos de produtores de pequeno porte como dinamizadores da economia local e regional.

As iniciativas desenvolvidas, em termos do número de beneficiários, superaram os números iniciais previstos! No total, 4.308 produtores estiveram envolvidos nas atividades, e ampliaram o cultivo de gergelim e feijão bóer, aumentando os produtos disponibilizados para comercialização. Com o crescimento da produção (no gergelim, por exemplo, houve um aumento de 400kg/ha para 700Kg/há; e no feijão bóer de 1000kg/ha para 1200kg/há), verificou-se uma maior dinamização da economia local e o aumento do rendimento dos produtores.

 

Dentre as atividades promovidas, destaca-se o contato direto com os compradores finais. Os vários encontros com os comerciantes, incluindo do Malawi, facilitados pela Oikos, permitiram que os produtores tomassem conhecimento do modo de funcionamento do mercado. Por outro lado, através do sistema de informação de preços divulgado pelas Rádios locais, obtinham informação sobre os preços atualizados, assim como quais eram os negócios mais rentáveis.

 

Uma das maiores preocupações da Oikos, no decorrer de todo o projecto, era criar as condições necessárias para assegurar a sustentabilidade e continuidade das ações após o fim do projecto. Para que isto acontecesse, procurou-se envolver, desde o início, os chamados 'camponeses de contacto' que dividem-se entre: os camponeses que facilitam as suas machambas para as demostrações do projeto; os líderes das culturas, que promovem as culturas de gergelim e feijão bóer; os animadores de extensão agrícola; os animadores do associativismo; e os multiplicadores de sementes que, ao longo do projecto, foram formados e trabalharam na implementação das atividades juntamente com os técnicos da Oikos.

 

Outro dos objetivos era garantir a promoção da igualdade de género entre todas as iniciativas desenvolvidas. Para isto, assegurou-se a igualdade de oportunidades para homens e mulheres em termos do acesso à informação, participação nas formações e participação em todas as atividades do projeto. No final, observou-se que, afinal, mais de 50% dos participantes eram mulheres, uma vez que são elas que têm um papel predominante nas atividades agrícolas desta zona.

 

Também previsto estava o apoio direto a famílias mais desfavorecidas (compostas por mães viúvas ou solteiras, e idosos), que foi realizado através da distribuição de sementes. Para os que tinham melhores condições, o acesso às sementes também foi facilitado através de crédito em espécie/sistema de troca (as uniões/associações facilitavam as sementes aos camponeses, que pagavam em espécie depois da produção). Foram criados ainda pequenos grupos de interesse/entre ajuda para produção de hortícolas e criação de aves de pequena espécie.

 

Como resultado final, os pequenos produtores aumentaram a sua renda familiar em 5 vezes, através da produção e comercialização de culturas de rendimento de Gergelim e Feijão Bóer, em comparação com os anos anteriores, em que trabalhavam com as monoculturas habituais. As iniciativas desenvolvidas envolveram ainda os técnicos dos Serviços de Atividades Económicas do Governo local, Ministério da Agricultura, responsáveis pela extensão rural.

Consulte o Projecto:

Galeria de Imagens

3B24

  

A Oikos no Mundo

Trabalhamos com comunidades de regiões e países mais pobres, promovendo a saúde pública, alimentação, água, saneamento e educação.

Onde estamos...
Onde estivemos...
 

Siga-nos

 

Participe em Ações e Eventos

Março 2019
D 2a 3a 4a 5a 6a S
24 25 26 27 28 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6